NOTA OFICIAL SOBRE O ATO MÉDICO - CFN

Publicado em 21/06/2013

         Para o CFN e demais entidades que representam os profissionais de saúde, o PL 268/02, conhecido como Ato Médico, aprovado pelo Senado Federal em 18/6, é um retrocesso para a qualidade dos serviços prestados à população, apesar de ter preservado as atribuições do nutricionista previstas na Lei 8.234/91 e reconhecido sua competência para realizar o diagnóstico nutricional. 
           Para o CFN, a prestação de serviços de saúde, centralizada na figura do médico, desconsidera os princípios de equidade, integralidade e universalidade que fundamentam o trabalho da equipe multiprofissional no SUS. O CFN continua empenhado na luta para reverter os prejuízos decorrentes desse projeto e para que seja vetado pela presidenta da República, Dilma Rousseff.
Élido Bonomo

Presidente do CFN




Autor/Fonte: CFN