ÔMEGA-3 PROTEGE CONTRA NEUROPATIA PERIFÉRICA INDUZIDA POR QUIMIOTERÁPICO

.


Pesquisa publicada na revista BMC Cancer concluiu que a suplementação com ácidos graxos poli-insaturados ômega-3 pode ser benéfica na neuroproteção contra a neuropatia periférica induzida pela quimioterapia (NPIQ) em pacientes com câncer de mama.
O objetivo do estudo foi avaliar a eficácia de ácidos graxos ômega-3 na profilaxia contra a neurotoxicidade induzida pelo paclitaxel (um quimioterápico), através de um ensaio clínico randomizado, duplo cego e controlado por placebo. Para isso, foram selecionadas 69 mulheres com câncer de mama, distribuídas aleatoriamente em dois grupos: suplementação de ômega-3 (n = 35) e placebo (n = 34).
A suplementação foi administrada por via oral com cápsulas gelatinosas contendo 640 mg de ômega-3 (54% de DHA [ácido docosahexaenoico] e 10% de EPA [ácido eicosapentaenoico]), três vezes ao dia durante quatro meses (três meses durante a quimioterapia com paclitaxel e um mês após o último ciclo do quimioterápico). Foram realizadas avaliações neurofisiológicas antes do início da quimioterapia e um mês após a interrupção do tratamento.
Os pesquisadores observaram uma diferença significativa na redução da incidência da neuropatia periférica nas pacientes suplementadas com ômega-3 (p = 0,029), em que 70% do grupo suplementado não desenvolveu neuropatia periférica, enquanto que 40,7% o grupo placebo desenvolveram esse distúrbio.
Os autores relatam que a neurotoxicidade é comum em pacientes em tratamento quimioterápico, podendo ser observada em 60 a 70% que utilizam paclitaxel, de maneira dose-dependente. Com isso, esse efeito adverso pode provocar atrasos, redução de dose ou mesmo a interrupção do tratamento, levando a resultados inferiores em termos de resposta, recidiva e sobrevida dos pacientes.
“Demonstramos nesse estudo uma diferença significativa na incidência de neuropatia periférica em pacientes que receberam suplementação contendo ácidos graxos ômega-3, especialmente o DHA. Sugerimos que o ômega-3, em particular o DHA, tenha efeitos neuroprotetores e que diminuam consideravelmente a neurotoxicidade induzida por paclitaxel. Nossos resultados estão de acordo com estudos anteriores que examinaram a eficácia desses ácidos graxos na neuropatia diabética, em que podem atenuar a gravidade da neuropatia em pacientes com diabetes mellitus tipo 2”, destacam os autores.

Referência(s)

Ghoreishi Z, Esfahani A, Djazayeri A, Djalali M, Golestan B, Ayromlou H, et al. Omega-3 fatty acids are protective against paclitaxel-induced peripheral neuropathy: A randomized double-blind placebo controlled trial. BMC Cancer.2012;12:355.