ÁCIDO FÓLICO E VITAMINA B12 PREVINEM DECLÍNIO COGNITIVO EM IDOSOS


Pesquisadores australianos publicaram na revista The American Journal of Clinical Nutrition um estudo demonstrando que a suplementação de ácido fólico (AF) com 400 mcg/dia associada com 100 mcg de vitamina B12/dia promove a melhoria no funcionamento cognitivo após 24 meses, particularmente no desempenho da memória imediata e tardia em idosos com sintomas depressivos.

O objetivo desse estudo foi determinar se suplementação oral de AF com vitamina B12 seria capaz de impedir o declínio cognitivo de idosos com sofrimento psíquico elevado. Para isso, os pesquisadores realizaram um ensaio clínico controlado e randomizado com 900 idosos (60 a 74 anos).

A suplementação foi realizada em duas doses diárias por via oral (200 mcg AF + 50 mcg de vitamina B12 por cápsula). A adesão foi monitorada por telefone e exames sanguíneos no início do estudo, após 12 e 24 meses. Os principais desfechos analisados foram às mudanças no funcionamento cognitivo em 12 e 24 meses, por meio de testes e aplicação de questionários validados para esta finalidade.

Um dos testes aplicados foi a Entrevista Telefônica para Avaliação do Estado Cognitivo - versão modificada (TICS-M), que tem uma pontuação máxima total de 39 e é composto por 4 domínios: 1) orientação; 2) registro, memória recente e memória tardia; 3) atenção/cálculo e 4) memória semântica, compreensão e repetição. O grupo que recebeu a suplementação (FA + vitamina B12) melhorou a pontuação do TICS-M total (p=0,032), além de melhorar a TICS-M para memória imediata (p=0,046) e tardia (p=0,013), após os 24 meses em comparação com placebo.

“Os nossos resultados sugerem que a combinação, em longo prazo, de ácido fólico e vitamina B12 pode ser uma estratégia viável para reduzir o risco de declínio cognitivo em idosos. Essa intervenção não é de alto custo e pode ter efeito considerável em nível de saúde pública”, destacam os autores.

“A perspectiva do uso dessa suplementação parece ser promissora, sendo que mais estudos são necessários para determinar se os benefícios da suplementação encontrada neste estudo podem ser replicados em outras populações de idosos com maior risco de desenvolver disfunção cognitiva significativa” concluem.



Referência(s)

Walker JG, Batterham PJ, Mackinnon AJ, Jorm AF, Hickie I, Fenech M, et al. Oral folic acid and vitamin B-12 supplementation to prevent cognitive decline in community-dwelling older adults with depressive symptoms--the Beyond Ageing Project: a randomized controlled trial. Am J Clin Nutr. 2012;95(1):194-203.


Fonte:

Nutritotal