INTERVENÇÃO NUTRICIONAL COM ALIMENTOS ANTI-HIPERLIPIDÊMICOS É EFICAZ NO TRATAMENTO DA HIPERLIPIDEMIA

    Pesquisadores canadenses publicaram na revista científica JAMA (The Journal of the American Medical Association) um estudo que mostra a capacidade de alimentos com propriedades anti-hiperlipidêmicas em serem mais eficazes na redução do LDL-c (lipoproteína de baixa densidade) do que a dieta com baixo teor de gordura saturada.

Os autores do estudo buscaram investigar os alimentos com reconhecida capacidade em diminuir os níveis de colesterol e compará-los com a orientação nutricional baseada apenas na redução da gordura saturada.

      Trata-se de um estudo multicêntrico e randomizado que avaliou 267 participantes com hiperlipidemia. Os voluntários foram acompanhados durante seis meses e divididos nos seguintes tipos de orientações dietéticas:

        Grupo 1 (Dieta rica em alimentos com propriedades anti-hiperlipidêmicas de orientação intensiva): este grupo contou com 83 participantes que receberam sete consultas nutricionais ao longo dos seis meses. Foram enfatizadas a ingestão diária de fibras solúveis, proteínas da soja, fitoesterois e nozes, bem como a redução de gordura saturada da dieta.

        Grupo 2 (Dieta rica em alimentos com propriedades anti-hiperlipidêmicas de orientação leve): este grupo contou com 94 participantes que receberam duas consultas nutricionais ao longo dos seis meses. Foi enfatizada a mesma ingestão alimentar do grupo intensivo.

          Grupo 3 (Dieta com baixo teor de gordura saturada): este grupo contou com 90 participantes que receberam duas consultas nutricionais ao longo dos seis meses. Foi enfatizada apenas a redução de gordura saturada da dieta.

         Ao final do estudo, ou seja, após seis meses, foi aplicado em cada grupo um recordatório alimentar de sete dias. O grupo 1 reduziu em 13,8% os níveis de LDL-c, com uma redução em 26 mg/dL nos níveis plasmáticos (95% CI, -31 a -21 mg/dL, p < 0,001). O grupo 2 reduziu em 13,1% os níveis de LDL-c, sendo a redução em 24 mg/dL no plasma (95% CI, -30 a -19 mg/dL, p < 0,001). Já o grupo 3 apresentou redução de apenas 3,0%, que representou uma redução em 8 mg/dL no plasma (95% CI, -13 a -3 mg/dL, p = 0,002).

      “Nosso trabalho representa o primeiro estudo randomizado que avalia a capacidade de alimentos específicos em reduzir os níveis LDL-c em seis meses. Esses resultados são importantes para reduzir a mortalidade por doença cardiovascular em pacientes com hiperlipidemia”, comentam os autores.

    “Acreditamos que esta abordagem tem aplicação clínica satisfatória, pois obtivemos a redução de 13% do LDL-C com apenas duas consultas em seis meses, além de terem sido associados com boa taxa de adesão ao tratamento. Entretanto, são necessários mais estudos para determinar se a redução do colesterol com estes alimentos está associada com menores taxas de doenças cardiovasculares”, concluem.

 
Referência(s)


Jenkins DJ, Jones PJ, Lamarche B, Kendall CW, Faulkner D, Cermakova L et al. Effect of a dietary portfolio of cholesterol-lowering foods given at 2 levels of intensity of dietary advice on serum lipids in hyperlipidemia: a randomized controlled trial. JAMA. 2011;306(8):831-9.


Fonte:

www.nutritotal.com.br